sal atitude saudavel

Comer sem sal? Será que é possível?

Postado em 16/08/2014 as 17:21

Não podemos viver sem ele, mas em excesso pode provocar um sem-número de problemas. Refiro-me ao sal, claro. Em geral, comemos entre 10 e 20 vezes mais sal do que necessitamos diariamente. E pagamos um elevado preço por isso, ao ficarmos sujeitos a doenças como a hipertensão, ataques cardíacos, avc’s, retenção de líquidos, etc.

O sal, um composto formado por dois elementos químicos (sódio e cloreto) é imprescindível para a manutenção da vida. Na verdade, o sódio encontra-se em todas as células do nosso organismo, assim como em todos os fluídos corporais, o que o torna essencial para o metabolismo do nosso corpo. Mas é preciso cuidado ao usá-lo.

Um dos problemas mais evidentes do uso excessivo do sódio é a hipertensão. Como é que isso acontece? De maneira muito simples: o excesso de sódio é armazenado no corpo e retém água, o que provoca inchaço, levando à compressão dos vasos sanguíneos e, inevitavelmente, ao aumento da pressão arterial.

O gosto pelo sal não é inato, é um hábito adquirido e a ingestão de alimentos salgados aumenta o desejo de fazê-lo. Mas é bom recordar que o sal mascara os sabores naturais. Logo, para se habituar a uma alimentação pobre em sal deve recorrer a outros temperos substitutivos, como as ervas aromáticas e algumas especiarias. Deve ser um processo gradual, de maneira a ir acostumando o seu paladar ao novo sabor dos alimentos. Em geral, esse processo deve demorar umas três semanas. Verá como começa a apreciar muito mais o sabor natural dos alimentos, ao mesmo tempo que beneficia a sua saúde.

Alimentos ricos em sódio que podemos evitar

Atenção ao glutamato (presente em conservas e caldos pré-preparados), ao fermento em pó, ao bicarbonato de sódio, aos lanches salgados e aos pickles. Coma menos alimentos pré-preparados, carnes, lacticínios e alguns cereais pré-adoçados. Evite, sobretudo, vegetais enlatados, a não ser que tenham a indicação “sem sal acrescentado”. Uma colher de sopa de ervilhas enlatadas tem tanto sódio como 2,5 kg de ervilhas frescas!

Aqui ficam algumas sugestões para ajudar a reduzir a ingestão de sal na sua alimentação:

• Coma muitos alimentos frescos crus, tanto frutas como vegetais. Não necessitam de sal acrescentado. Também aumentam os níveis de potássio, que ajuda a baixar a tensão arterial.

• Evite os sanduíches entre as refeições, mas se precisar comê-los, escolha alimentos pobres em sal.

• Ao cozinhar os vegetais, deixe-os um pouco mal cozidos. Assim precisarão de menos sal.

• Coma mais cereais e pães torrados (têm mais sabor).

• Aprenda a temperar os alimentos com limão, ervas aromáticas frescas, salsa, alho, cebola, orégãos, etc., em vez de sal.

• Tire partido dos bons livros de cozinha sem já disponíveis hoje.

Reduzir o seu consumo de sal pode ser o passo mais importante a caminho de uma melhor saúde.

Seja saudável por escolha, não por acaso!