terra

Feira de Franquias em São Paulo é oportunidade para abertura de novas franquias de alimentação

Postado em 06/06/2014 as 13:05

O período pós Copa do Mundo será determinante para o setor de franquias brasileiro, segundo o diretor executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Ricardo Camargo, organizador da 23ª edição da ABF Expo, a maior feira de franquias do mundo que acontece até este sábado em São Paulo.

O destaque estará com o segmento de alimentação, que de acordo com ele, deverá receber incentivos após o mundial, principalmente nas cidades-sede do evento. Só em 2013, o segmento faturou R$ 23,9 bilhões e contou com crescimento de 16,6%.

Confira abaixo algumas oportunidades no ramo:

 

Seletti Culinária Saudável
Os investidores fãs de uma opção mais saudável podem apostar em uma loja da Seletti por R$ 460 mil (inclusa taxa de franquia, sem ponto comercial). Com previsão de retorno do investimento de até 40 meses, a marca possui faturamento médio das lojas de R$ 120 mil por mês e lucro médio de 10% a 15% no mesmo período.

Subway

A queridinha do mercado já possui 1.490 franquias no País. A rede de sanduíches e saladas é a maior no mundo todo em número de restaurantes e exige investimento inicial de R$ 280 mil a R$ 500 mil. A taxa de franquia sai por R$ 25 mil e o capital de giro deve ser de R$ 22 mil com prazo de retorno de 24 meses a 36 meses.

Ragazzo Express

O fast-food italiano do Habib’s conta agora com um novo tipo de franquia. A versão express da rede de restaurantes terá de 9m² a 40m² com custo de R$ 150 mil, por isso a meta é abrir mais mil lojas nos próximos cinco anos. A taxa de franquia é de R$ 20 mil (quiosque) e R$ 30 mil (loja), com expectativa de retorno de 18 meses a 28 meses. O faturamento estimado é de até R$ 60 mil por mês no quiosque e R$ 90 mil na loja. São permitidos no máximo dois sócios.

Habib’s e Ragazzo

Para os mais ambiciosos, a franquia com os dois restaurantes sai por um investimento total de até R$ 1,5 milhão, com uma taxa de franquia de R$ 98 mil e máximo de quatro sócios.

Jin Jin Wok

A gastronomia asiática vendida por quilo pela marca tem um custo de instalação de até R$ 350 mil, além de capital de giro de R$ 25 mil, despesas pré-operacionais no valor de R$ 9 mil, taxa de franquia de R$ 30 mil com retorno do investimento em até 24 meses.

Vivenda do Camarão

A rede de frutos do mar brasileira organiza uma convenção anual com os franqueadores da marca. Antes da inauguração da loja é oferecida assessoria na escolha do ponto comercial, treinamento de 30 dias para o franqueado e equipe, além de suporte na seleção de funcionários. As lojas devem ter de 35m² a 50 m². O investimento total vai de R$ 443 mil a R$ 500 mil, o que inclui estoque inicial, taxa de franquia, capital para instalação e capital de giro.

Koni

O fast-food japonês trabalha com sushis, sashimis, saladas, yakisobas, além de combinados da cozinha asiática. Seu investimento médio em loja é de R$ 405 mil, taxa de franquia de R$ 60 mil, capital de giro de R$ 20 mil em um contrato de cinco anos. O faturamento médio do franqueado deverá ser de R$ 135 mil por mês, com margem de lucro de 15%. O prazo médio de retorno é de 36 meses.

Espoleto

A marca de comida italiana rápida pode ser aberta em shoppings a partir de R$ 400 mil e a partir de R$ 560 mil em lojas de rua. A taxa de franquia é de R$ 60 mil e o faturameto médio mensal é de R$ 105 mil. O prazo de retorno médio da aposta é de 36 meses.

Lig Lig

A especializada em comida chinesa cobra adesão à franquia de R$ 30 mil em São Paulo e R$ 45 mil em outras localidades. O investimento total vai de R$ 280 mil a R$ 350 mil com um contrato de cinco anos. O prazo de retorno vai de 24 meses a 36 meses.

Let’s Wok

Ainda na proposta da alimentação saudável, a Let’s Wok aparece como opção de fast-food com qualidade. O capital para instalação pode chegar a R$ 290 mil, mais R$ 40 mil da taxa de franquia e R$ 40 mil de capital de giro. O retorno previsto é vai de 19 meses a 36 meses.

Açaíberry

Para os investidores que acreditam em um mix de produto mais variado, a rede que promete a venda de açaí 100% natural, sem conservantes ou corantes, lanches naturais e granolas exclusivas, trabalha com quiosques de 6 m² a partir de R$ 99 mil, de 9m² a partir de R$ 135 mil e lojas de 35m² a partir de R$ 285 mil. O retorno do investimento deve acontecer em até 36 meses.

Serviço

ABF Expo 2014

4 a 7 de junho no Expo Center Norte (São Paulo) das 13h às 21h e, no sábado, das 11h30 às 18h30

Via: Portal Terra